Minha família!

 

Aqui em Ubuntu nossa família são todas as pessoas de nossa comunidade, moramos em casas próximas de uma Floresta e nos organizamos para que todos cuidem de todos. Temos pai, mãe, irmãos, tios, tias, primos e nossos amigos são como nossos irmãos. Você deve estar se perguntando se vivemos tão próximo a natureza, será que aprendemos a utilizar a tecnologia galaxial sem perder o respeito a mãe natureza? Sim conseguimos conviver em vários mundos, com vários tipos de tecnologia sem perder nossa essência, nosso referencial. Sabemos que para muitos povos de vários planetas o avanço da tecnologia está ligado a algo moderno e avançado e preservar a nossa natureza seria um jeito primitivo de viver, mas posso garantir o contrário, quando percebemos a imensidão que nos cerca e que nenhuma tecnologia é capaz de recriar ai sim vocês saberão dar valor ao que realmente importa.

Preste atenção nas pessoas, nos sentimentos, na essência da vida; nós de ubuntu sabemos reconhecer essas qualidades na vida. Saiba para onde está indo, de onde veio, por que estamos aqui, não se percam no espaço apenas ocupando um lugar nessa imensidão, descubra para que você está aqui e mexa-se.

Uma semana linda pra vocês!

Aloha!

Anaya Hanna

Anúncios

Galáxia Lírio

Hoje na escola foi dia de estudar sobre a galáxia Lírio, nossos anciões nos levaram virtualmente a galáxia Lirio através do transportador de partículas.

Lírio é uma galáxia espiral com poeira cósmica, planetas, 100 bilhões de estrelas, nesta galáxia existe cerca de 30 bilhões de estrelas semelhantes ao sol e 5 bilhões de planetas semenhantes a Ubuntu nossa casa.

Observar o Universo é estar em conexão com nosso próprio eu, fazemos parte de um todo e por isso somos responsáveis por nossas atitudes diante de nós e do outro, do cosmo.

Sempre fico curiosa por saber quem habita os outros planetas, galáxias; há vida em todos os planetas como conhecemos em Ubuntu? ou diferente? E quais são estas diferenças? Como eles são? Como vivem? Quais são as curiosidades? Conheço alguns planetas e sempre me surpreendo com as atitudes, descobertas, cada um no seu ritmo, uns mais avançados, outros tentando chegar, não podemos atropelar o desenvolvimento de cada planeta, mas observar é muito interessante.

Quando olho para o céu fico imaginando quantos milhões de pessoas de seres neste momento também estão olhando e se perguntando a mesma coisa, é surpeendente essa conexão que nos liga a tudo.

Por hoje é só turma!

Aloha!

Anaya Hanna.

Eu e o Mundo!

A visita a Dakaraí mexeu muito com todos nós, por mais que tentássemos entender não conseguimos compreender como um povo pode destruir seu próprio planeta, na verdade, como uma parte pequena de um  planeta pode por causa do poder dominar a maior parte e ainda contribuir para destruir um planeta tão bonito como Dakaraí? Ficamos indignados com tudo o que vimos, com todo o descaso dos governantes com os cidadãos, mas também não entendemos como esses mesmos cidadãos agem com a preservação do planeta, eles não cuidam, notamos apenas uma pequena parcela que respeita a mãe natureza, foi muito triste constatar tudo isso. Ainda não me conformo!!!

Nossos mestres que nos acompanharam durante a viagem de intercâmbio nos explicaram que por mais que quiséssemos ajudar, tínhamos que ter paciência, pois o povo deve mudar por atos de consciência e não por insistência de um outro povo, por pressão, porque isso não seria reconhecer o erra e consertar, seria agir de uma forma em que não se acredita. Por isso estaríamos errando e não ajudando. Podemos contribuir, mas só quando o povo reconhecer a necessidade de ajuda, enquanto isso podemos contribuir com quem necessita e solicita essa ajuda, podemos também mostrar com nossas ações como fazemos para preservar nosso planeta, quem sabe através de nossos exemplos eles se animam!

Confesso que as vezes fico desanimada, mas nossos mestres têm razão, eles vão perceber que precisam mudar de atitude e nós estaremos aqui para ajudá-los. Com esse pensamento em minha mente adormeço sonhando com dias melhores para o povo de Dakaraí.

O Universo

 

Quando viajamos pelo espaço e contemplamos o Universo podemos ter uma pequena dimensão da vida,

Da vida que segue miúda em cada planeta,

Da vida que segue exuberante diante de nossos olhos.

Da grandeza e da pequenez das coisas,

da luz que se faz presente,

da imensidão obscura do buraco negro,

da sensação de embriaguez diante da beleza da perfeição do Universo,

do bater de asas de uma borboleta que nos encanta com suas cores e sua leveza,

o balançar das folhas que sabem sua importância em uma frondosa árvore,

as nuvens que cobrem o céu e nos faz imaginar um lugar calmo além dos nossos olhos

pássaros que cantam nos dizendo bom dia

abra seus olhos para a beleza de tudo ao seu redor para poder desfrutar da imensidão do mundo,

comece apreciando o seu universo interior!

Anaya Hanna

Vida! – Reflexão de Anaya Hanna

Viver com alegria é uma escolha!

Fazer das dificuldades uma aprendizagem – uma lição.

Entender a vida como ela se apresenta – uma arte.

Aceitar o que não podemos mudar e lutar pelo que acreditamos – um desafio.

Viver o presente é valorizar a vida!

Comemoro todo dia a oportunidade de estar aqui, alegrando-me com as vitórias dos amigos, tendo sabedoria de comemorar as minhas e compartilhar com gratidão.

Abra as janelas da alma,

Coloque cor no seu dia,

Viva o momento agora,

E comemore a vida com alegria!

Aloha!

Anaya Hanna