Amizade

Hoje fui visitar minha amiga Tunica, ela é uma pessoa muito amável e adora viajar, como já havia vários meses que não nos víamos resolvi fazer uma surpresa e ir até a casa dela. Foi um encontro muito gostoso, colocamos a conversa em dia, todas as fofocas da família e dos amigos e as novidades da escola. Tunica está frequentando uma nova escola e tinha muito o que falar da nova escola e dos novos amigos. Foi tudo muito divertido. Um dia alegre e leve, como a vida tem que ser ao lado dos grandes e queridos amigos.

A amizade é um presente que recebemos e temos que cuidar para que possamos conservá-la por muito tempo, Tunica me diz sempre que os amigos são para sempre, como é bom poder contar com alguém quando estamos passando por situações difícieis ou mesmo quando estamos muito alegres para dividir nossas emoções. Com os amigos tudo fica melhor.

Aqui em Ubuntu valorizamos nossos amigos não só presenteando com objetos, mas com nossas lembranças e o mais importante com um pouco do nosso tempo, como fiz hoje, poderia ter ficado em casa, mas resolvi ir ver minha amiga e foi um dia super feliz.

Precisamos dos amigos em todos os momentos, por isso é tão bom quando olhamos para trás e vemos que os amigos de ontem ainda estão presentes em nossas vidas, quando por uma razão eles não podem estar conosco ainda temos os bons momentos para lembrar, recordar e vivenciar.

Valorize seus amigos, eles são um presente em nossas vidas.

Aloha!

Anaya Hanna.

Dia de visitas!

Hoje é dia de visitas, aqui em Ubuntu costumamos uma vez por mês realizarmos visitas na casa de nossos vizinhos e amigos. É um dia muito especial, pois todos fazem algo especial para esperar a visita dos amigos, sempre tem algo bem gostoso e quentinho para comer. Estamos no inverno e quem não gosta de um delicioso chá quentinho, uma sopinha deliciosa, um bolo gostoso, um chocolate quente, hum adoro tudo!

Comecei visitando minhas tias, tios, primos, minha adorável vovó, comi deliciosos biscoitos, enquanto alguém da família sai para fazer as visitas sempre tem alguém em casa para receber quem está vindo visitar. É um dia delicioso não só por conta das comidinhas deliciosas, mas por poder visitar nossos familiares e amigos e poder receber a visita deles. Como todos nós moramos próximos as ruas ficam bem coloridas, enfeitamos por que é um dia de festa. Essa tradição existe há séculos em nossa comunidade, eu adoro poder visitar e receber meus amigos em casa.

Estar junto das pessoas que gostamos é uma delícia, aqui em Ubuntu valorizamos a companhia dos nossos amigos e familiares, por isso reservamos sempre um tempinho especial para cada um.

Aloha!

Anaya Hanna.

 

Trekin – uma amiga forasteira.

Trekin é uma amiga que vive viajando pelas galáxias visitando amigos e trazendo novas ideias e renovando as esperanças dos povos. Trekin ama viajar, sua nave é a sua casa, por isso ela nunca se sente perdida e nem tem problemas com as bagagens, tudo está sempre no mesmo lugar. Trekin é a mensageira da esperança, como ela existem milhões espalhadas pelo universo, mas só podem enxergar quem acredita nelas.

Trekin pode estar em qualquer lugar em questão de segundos, ela é transportada pela força do seu pensamento, ela recebe a mensagem quando um planeta, uma galáxia precisa de ajuda e vai em direção deste lugar para renovar as esperanças, com suas sementinhas mágicas que são distribuídas no ar e as pessoas mais sensíveis são contagiadas e saem distribuindo a todos que encontra pelo caminho. Esses sementinhas são como pequenas luzinhas que vão parar no coração e o aquecem trazendo uma sensação boa de aconchego e esperança em um dia melhor.

Algumas pessoas chamam Trekin de fada, de duende, de luz; mas na verdade Trekin era uma borboleta que queria ser uma criança, ou uma criança que queria ser borboleta para espalhar o amor através de seus lindos voos e seu desejo um dia virou realidade, é o que os anciões nos contam, ela nunca envelhece e não se cansa de espalhar o amor e a esperança.

Que Trekin possa visitar o seu planeta para contagiar todos com muito amor e esperança!

Aloha!

Anaya Hanna.

Ajudar faz bem!

Estamos todos empenhados em ajudar o planeta de nossa amiga Anahi! Ela ficou muito contente, pois aos poucos seus amigos da escola e da sua vizinhança estão entendendo que muito além do que nós ajudarmos eles precisam querer mudar.

Com nosso intercâmbio estamos podendo trocar experiências com eles e também aprendemos muitas coisas que não sabíamos. Em nosso última visita pudemos observar que várias pessoas estão fazendo mutirões para a limpeza das ruas e com isso eles não estão sofrendo tanto com as enchentes nas ruas, estão se ajudando para recuperar o planeta. Existe muita coisa a ser feita, mas o legal é que eles arregaçaram as mangas e começaram, isso é muito importante.

Nós aqui de Ubuntu ficamos muito alegres porque agora eles começaram a entender que o planeta é a casa deles e que para continuar a viver eles precisam cuidar e não destruir.

Anahi nos contou que ainda existem muitas pessoas que pensam apenas no dinheiro e no poder e por isso ainda destroem a natureza, mas que com o tempo eles vão sim conseguir mudar essa mentalidade e todos vão proteger a mãe natureza.

Uma grande lição que aprendemos com o povo Dakariano é que ajudar faz bem, principalmente quando não temos nenhum interesse.

Eu e o Mundo!

A visita a Dakaraí mexeu muito com todos nós, por mais que tentássemos entender não conseguimos compreender como um povo pode destruir seu próprio planeta, na verdade, como uma parte pequena de um  planeta pode por causa do poder dominar a maior parte e ainda contribuir para destruir um planeta tão bonito como Dakaraí? Ficamos indignados com tudo o que vimos, com todo o descaso dos governantes com os cidadãos, mas também não entendemos como esses mesmos cidadãos agem com a preservação do planeta, eles não cuidam, notamos apenas uma pequena parcela que respeita a mãe natureza, foi muito triste constatar tudo isso. Ainda não me conformo!!!

Nossos mestres que nos acompanharam durante a viagem de intercâmbio nos explicaram que por mais que quiséssemos ajudar, tínhamos que ter paciência, pois o povo deve mudar por atos de consciência e não por insistência de um outro povo, por pressão, porque isso não seria reconhecer o erra e consertar, seria agir de uma forma em que não se acredita. Por isso estaríamos errando e não ajudando. Podemos contribuir, mas só quando o povo reconhecer a necessidade de ajuda, enquanto isso podemos contribuir com quem necessita e solicita essa ajuda, podemos também mostrar com nossas ações como fazemos para preservar nosso planeta, quem sabe através de nossos exemplos eles se animam!

Confesso que as vezes fico desanimada, mas nossos mestres têm razão, eles vão perceber que precisam mudar de atitude e nós estaremos aqui para ajudá-los. Com esse pensamento em minha mente adormeço sonhando com dias melhores para o povo de Dakaraí.

Turro – um sábio amigo!

Hoje foi dia de expedição, eu e meus amigos fomos visitar nosso amigo Turro, Anahi estava curiosa para conhecer esse nosso amigo forte e corajoso.

Nosso amigo mora distante de nossa vila, por isso preparamos um lanche especial para comer no caminho. Para chegar a casa de Turro precisamos atravessar o rio  Esmeralda onde existem muitas pedras escorregadias, e por isso devemos ter muito cuidado, porque se cairmos no rio vamos parar na cachoeira da madrugada, muito perigosa.

Anahi como Tati é muito medrosa e temos que ajudá-las, mesmo assim elas atravessam gritando. Lume e Pico atravessam pulando de um lado para o outro, qualquer dia caem no rio! Aliel é cuidadosa e atravessa bem devagar, assim como eu. Chegando do outro lado do rio temos que subir uma grande montanha para chegar a casa de Turro.

Turro é um grande e sábio vulcão, todos têm medo dele, mas ele só entra em erupção quando fica muito bravo, e já faz anos que ele não fica bravo.

Depois de duas horas de subida chegamos na casa de Turro, ele nos recebe com um belo e grande sorriso! Ficamos por horas colocando a conversa em dia, as novidades da escola, a visita de Anahí, a colheita de amoras. Turro adora amoras e trouxemos para ele uma cesta cheia de deliciosas amoras.

Enquanto estávamos distraídos com Turro não sentimos a aproximação de uma grande ameaça, um dragão amarelo que soltava labaredas pelas narinas. Ficamos muito assustados e corremos para nos proteger dentro do nosso amigo Turro. Lá fora o dragão continuava a soltar labaredas, incendiando o mato ao redor de Turro. Esse dragão não era do nosso Planeta, os nossos são azuis e não são raivosos assim. A única que não tinha medo era Anahi, ela comentou que no seu Planeta apareciam muitos dragões amarelos e que estão sempre atrás de ouro, que apesar de aparentarem ser perigosos têm medo da chuva, porque molhados perdem os seus poderes mágicos.

Depois de muito pensar, Pico deu uma ideia, para que pedirmos para as nuvens uma grande chuva. Fizemos isso e após alguns minutos começou a chover, o dragão molhado perdeu seu poder e saiu correndo. Depois do susto caímos na risada. Nossa foi um susto daqueles!

Nos despedimos de Turro e fomos para casa, amanhã teremos uma bela história para contar aos nossos amigos. Anahí parecia satisfeita e não via a hora de voltar para seu Planeta para poder contar tudo que estava acontecendo.

Hoje o dia foi de aventuras, aprendemos que por mais assustador que for algo, ele sempre terá um lado frágil, basta termos calma para encontrar a saída.

Aloha!

Anaya Hanna.

 

 

Primeiro Passeio!

Hoje acordamos alegres e cheias de energia, vamos levar Anahi para conhecer nosso lugar preferido aqui no Planeta Ubuntu.

Eu e Aliel sempre que estamos de folga de nossas atividades corremos para nosso lugar preferido para brincar e ouvir histórias.

Para chegar precisamos caminhar por uma trilha rodeada de lindas árvores frutíferas, quando queremos descansar, paramos e comemos uma gostosa fruta, após passar o riozinho da Lua chegamos. É um lugar rodeados de árvores, flores e um mirante onde podemos ver o rio seguir seu caminho.

Anahi começou a andar e ainda no meio do caminho sentiu-se cansada, pois no planeta dela não costuma andar muito, tudo ela usa um transportador chamado “carro”, esquisito nós adoramos andar e curtir o caminho. Ela nos disse que não anda porque sempre está com pressa e com o transportador chega mais rápido. Eu e Aliel nos olhamos e pensamos: chegar mais rápido pra quê? Anahi viu nosso jeito e explicou que ela tem muitas coisas para fazer por isso precisa do transportador.

Continuamos nossa caminhada até chegar ao nosso lugar secreto, lá dançamos, cantamos e para descansar fomos comer uma manga e deitar embaixo das árvores para ouvir algumas histórias, hoje elas estavam iluminadas e com muito para contar sobre a ventania que havia ocorrido a noite. Amamos! Pena que Anahi não conseguia ouvir as histórias, ela não conseguia prestar atenção a brisa, estava sempre querendo fazer algo.

Ao voltarmos para casa Anahi estava exausta, nós riamos muito, tadinha da Anahi ! esse intercâmbio está sendo bem interessante, estamos aprendendo muitas coisas e acho que Anahi também.

Lembra que Anahi nos deu um pacote com esferas coloridas e não sabíamos o que era, hoje ela nos contou, falou que eram balas, bem docinhas e com gosto de frutas, que iríamos adorar. Provamos e fizemos uma careta, preferimos as frutas que são docinhas e gostosas, isso parecia pedra melada. Anahi não ficou brava conosco só caiu na risada. Realmente existem coisas bem estranhas por ai.

Essa foi nossa aventura de hoje! Ao chegar em casa fomos ajudar a mamãe a fazer comida, colhemos comida gostosa da horta e fizemos uma deliciosa salada, acho que Anahi achou estranho porque comeu só um pouquinho. O mundo dela deve ser bem engraçado.

Amanhã é dia da gratidão, espero por vocês!

Aloha!

Anaya Hanna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma Viagem Espacial.

Aloha para todos!

Hoje o dia amanheceu maravilhoso, borboletas vieram nos saudar com seu lindo bater de asas, o perfume das flores nos encantam e os pássaros cantam para comemorar a vida que renasce a cada momento.

Cá estamos de volta a espera de nossa ilustre visitante do Planeta Dakarai, eu e minhas amigas estamos acompanhando por sintonia a viagem de Anahi. Neste momento ela está há 384 mil kms de distância, daqui a pouco ela estará conosco.

Para receber nossa visitante trouxemos uma caixinha de boas-vindas com várias surpresas, ficou curiosa (o?)…vai ter que esperar ela abrir.

Aqui gostamos de presentear nossos amigos e sempre é uma boa hora para isso, são regalos inesquecíveis, semana passada dei para minha amiga Ling uma hora de brincadeiras no parque, ela amou esse regalo.

O planeta Ubuntu está em harmonia com o Universo e por isso podemos ouvir todos os sons da vida.

Voltamos assim que nossa amiga chegar!

Aloha!

Paz

Anaya Hanna