Discussão sobre a visita a Dakaraí

 

Hoje foi dia de nos reunirmos para contar sobre nossa viagem a Dakaraí, todos estavam curiosos na escola.

Contamos como as pessoas nos receberam bem, foram simpáticas, porém apesar de nos receberam bem ficaram desconfiadas com nossa ajuda, eles acreditavam que estávamos interessados em comandar o planeta deles e foi difícil convencer do contrário, sabemos que muitos ainda pensam assim. Procuramos explicar para eles que se estavamos tentando ajudá-los é porque já fomos um planeta criança e também quase destruímos nosso planeta e foi o esforço de um planeta coirmão que nos ajudou e  hoje podemos retribuir.

Mesmo com toda essa desconfiança procuramos observar para entender como poderíamos intervir, aconselhar; notamos que eles poluem os rios, o ar, existe muito barulho, o planeta é super populoso e os governantes não pensam no povo que deviam servir como servidores públicos, eles pensam apenas em poder e dinheiro e as pessoas que dependem dos serviços passam por muitas privações. Um planeta com tantas riquezas naturais: ar, água, terras, minerais, sendo destruído pela cobiça em acumular riquezas. O povo esquecido e passando privações enquanto uma pequena minoria se beneficia da riqueza do planeta.

Apesar de entendermos que eles passam por um momento de transição, foi com pesar que presenciamos vários embates entre eles o que nos entristeceu muito, mas não desistimos e vamos procurar estar presentes sempre que eles precisarem, o que nos deixou animados apesar de tudo foi a vontade de milhares de pessoas empenhadas em preservar e cuidar do planeta e de seu povo.

Essa viagem a Dakaraí nos deu a oportunidade de conhecer outro povo, seu modo de ser, o qual respeitamos e nos colocamos a disposição para ajudar no que pudermos, estamos torcendo para que o povo de Dakaraí entenda a força que possuem e que uma pequena parcela da população não tem o poder de decidir por todos e se estão nesta posição isso pode ser mudado. Toda força ao povo de Dakaraí!

Aloha!

Anaya Hanna

Anúncios

Reunião

Já pudemos sentir que teremos muito trabalho aqui em Dakaraí. Notamos que as pessoas aqui precisam de ajuda, não entendem que suas atitudes estão destruindo o seu planeta, poluem rios, mares, ar, terra, contaminam os alimentos com agrotóxicos. Fizemos uma reunião com os alunos da escola de Anahí e contamos tudo que tínhamos observado e que eles poderiam ajudar a melhorar a vida de todos.

Existem pessoas aqui que tem muitas casas, muitas terras, e outras que não tem nada, moram nas ruas, ou em casas em locais de risco a vida, apesar de conversarmos com os alunos, muitos não demonstraram sentir algo por essas pessoas, alguns se mostraram surpresos, outros já sabiam do que estava acontecendo  e queriam ajudar.

Vamos procurar ajudar, pena que nem todos querem ser ajudados, eles acham que o problema é do outros e que não tem nada a ver com isso, estranhamos pois em Ubuntu, nos preocupamos com todos e o bem estar de um é o de todos. Esses Dakarianos são estranhos mesmos.

Hoje em nossa reunião pudemos dar algumas sugestões do que faríamos, como pensar no outro antes de tomarmos qualquer atitude que afeta a todos. Por exemplo se  continuarem a jogar lixo nas águas como poderão preservar a vida marinha? como poderão desfrutar de um gostoso banho no mar? Em todas as nossas ações devemos saber que vão gerar algo para todos, por isso devemos refletir sobre nossas ações.

Combinamos de realizarmos algumas palestras nas escolas próximas e também uma campanha para limpeza das praias próximas. Muitos participaram, outros não se entusiasmaram, mas não desistimos, continuamos nossas atividades em defesa da vida.

Na volta combinamos um dia de semear, amanhã iremos plantar sementes de flores nas praças e na escola plantaremos sementes de árvores frutíferas. Estamos esperançosos que mais pessoas se juntem a nós na defesa da vida, sabemos que não conseguiremos convencer a todos, mas cada pessoa que se convence de que sua atitude ajuda a preservar o planeta nos sentimos vitoriosos, pois é uma pessoa a menos para destruir.

Aloha!

Anaya Hanna

Visita a cidade de Luken

Luken é a cidade luz de Dakaraí, muito movimentada, iluminada, barulhenta, super populada. A primeira vista parece uma constelação de estrelas de tanto que brilha, mas com o passar das horas o brilho intenso das luzes cansa nossa visão o barulho ensudersedor começa a afetar nossa capacidade de raciocíonio, fora o ar poluído que incomoda os olhos, nariz; bem dificil essa visita. Enquanto ao redor do Colégio era um pouco mais calmo devido a presença de muitas belas árvores, esse local da cidade é bem agitado. Passamos o dia visitando os principais locais e todos os lugares notavamos que as pessoas andam agitadas, parece que sempre estão perdendo algo.

Anahí junto com seus amigos nos guiaram por essa visita a cidade de Luken e notamos que eles já estão acostumados a toda agitação, agora entendemos porque Anahí não conseguia apreciar a beleza da natureza em Ubuntu, ela está tão blindada para tudo ao redor que ficar algum tempo contemplando algo pode ser realmente muito difícil.

Percorremos vários pontos da cidade, lojas, shoppings,restaurante; tudo isso é muito importante para observarmos como podemos ajudar Anahi e seu Planeta para a preservação dos bens naturais.

Durante todo o dia pudemos perceber o quanto eles disperdiçam utensílios, como copos, guardanapos, sacolas; tivemos a impressão que para eles tudo é lixo, tudo é descartado, tudo pode ser comprado de novo, e vivem nessa loucura.

Sentimos muito pela mãe natureza que aqui é esquecida, constroem pontes, ruas destruindo espaços verdes, árvores; matam as águas dos rios jogando coisas que acreditam que não servem mais.

Anahí nos explicou que as pessoas que dirigem o seu Planeta não estão comprometidas com o bem comum, isso é muito ruim e não ajuda nada o povo e seu planeta.

Teremos muito trabalho pela frente, mas não vamos desistir. Queremos que eles enxerguem os bens que existem no planeta e que eles precisam deles para viver por muitas gerações.

Dakaraí

Chegando em Dakaraí nossa preocupação foi de encontrar nossa amiga Anahí, estávamos todos com saudades dela.

Dakaraí é um planeta pequeno, coberto de construções, poucas áreas verdes, notamos que tem muita água, mas Anahí nos disse que grande parte das águas estão contaminadas pela poluição. Ficamos tristes, pois eles não têm noção do mal que estão fazendo a seu povo e ao planeta.

Vamos ficar em uma instalação no colégio de Anahí, como estão de férias vamos dormir nas salas de aula, e para isso trouxemos colchonetes, sacos de dormir, vai ser muito legal. Vamos ficar uma semana aprendendo e ajudando o povo de Dakaraí.

Hoje nossa missão é fazer o reconhecimento das proximidades do colégio e descansar. O Colégio é grande tem 3 andares, muitas janelas que permitem ver todo o terreno em volta, muitas árvores ficam próximas, mas depois nossa vista apenas enxerga construções: casas, prédios e ruas bem movimentadas por vários deslocadores, chamam aqui de carros, igual no Planeta Terra. Quem será que teve a ideia primeiro?

Olhando a nossa volta começamos a perceber porque as águas são poluídas, além do ar também, eles não cuidam direito do planeta. Os carros soltam fumaça, as pessoas jogam coisas nas ruas. Até agora o que vimos é muito ruim e teremos muito trabalho pela frente. Anahi se mostra envergonhada, mas sabemos que ela quer o melhor para todos e não é culpa dela se o planeta está nestas condições.

Fomos até um lugar para comer, aqui é tudo diferente mesmo! Não tínhamos muitas opções, eram lanches todos com aparência estranha, então resolvemos ir ao um lugar chamado de supermercado e compramos umas frutas e verduras para fazermos uma salada.

Vou contar para vocês uma coisa até as frutas e verduras que temos em Ubuntu tem gosto diferente dos plantam aqui. Mas como estamos aqui comemos para experimentar e para completar comemos também algumas coisas que trouxemos de Ubuntu, ainda bem que as mamães sempre preparam uma lanche gostoso para trazermos nas viagens.

Hoje o dia foi cansativo, mas estamos gostando da viagem, pois poderemos ajudar os Dakarianos, só espero que eles aceitem ajuda, pois Anahí nos disse que seu povo é bem teimoso.

Aloha!

Ananya Hanna